CUIDADOS COM OS CABELOS APÓS OS 50 ANOS

Queridas leitoras, antes de escrever este artigo, fui à minha cabelereira, e pedi dicas. Ela me disse, que com...

Angela Designer - 2 de junho de 2022
CUIDADOS COM OS CABELOS APÓS OS 50 ANOS



Queridas leitoras, antes de escrever este artigo, fui à minha cabelereira, e pedi dicas. Ela me disse, que com a idade que tenho, ter esses cabelos, longos e saudáveis, é exceção. E ainda acrescentou: né sua fujona! Eu confesso, que não gosto muito de ir à salões, então vou para cortar as franjas e retocar luzes uma vez por ano. Mas, vou repassar tudo o que ela me explicou, e os tratamentos que ela possui no salão.

Após os 50 anos, ou antes disto para algumas mulheres, corrigir os cabelos brancos se faz necessário, ou não! Muitas de nós assumem os cabelos brancos, porque possuem perfil e estilo, o que combinam com um corte bem moderno.

 A partir dos 50 anos, o fio DO CABELO, passará por algumas transformações que o tornará mais frágil, mais quebradiço.

As alterações hormonais da menopausa vão afetar a quantidade de fios e até a hidratação natural dos cabelos. Por outro lado, a queda na produção de melanina fará os fios brancos aparecerem. Essa lista pode ser ampliada dependendo do tipo e características do cabelo e saúde de cada mulher. “Nessa fase da vida escolher xampu, condicionador e cremes de forma aleatória geralmente não supre todas as necessidades desses fios, são necessários produtos e cuidados específicos

Confira a seguir todas as dicas para garantir cabelos maduros e bem cuidados.

 

MENOPAUSA: CABELOS RALOS?

Alopecia androgenética feminina é o nome técnico para a diminuição da quantidade de cabelo que ocorre principalmente no topo da cabeça, em outras palavras o cabelo fica mais ralo e podem até aparecer falhas visíveis. Como o próprio nome já diz, o problema tem causas hormonais e genéticas, ou seja, a diminuição dos hormônios que causa a alopecia é determinada por marcadores hereditários. Portanto, se a sua mãe tem, é provável que você apresente a rarefação capilar no futuro. Ou não! E não se apavore, há tratamentos!

 

QUAIS TRATAMENTOS INDICADOS PARA ALOPCIA FEMININA?

A medicina dermatológica, especialmente a área da tricologia, oferece uma gama de tratamentos, medicamentos e procedimentos (inclusive cirúrgicos) para retardar e, em alguns casos, até reverter a queda de cabelo de origem genética.

Listamos abaixo algumas das principais opções disponíveis hoje:

1. Luzes de Baixa Intensidade

Chamada de terapia de fotobioestimulação ou fotobiomodulação,  age pelo aumento da atividade celular, sem causar danos à estrutura do couro cabeludo, e as luzes de baixa potência tem efeito analgésico, anti- inflamatório e cicatrizante.

2. Laser 1550nm

A terapia a laser é segura, rápida e eficaz no tratamento das patologias capilares. Ela funciona de forma a estimular os fios a entrarem mais precocemente na fase anágena, que é a fase de crescimento dos fios, gerando um aumento no volume de cabelo presente no couro cabeludo e melhora na firmeza.

Nesse procedimento, o bulbo capilar também é estimulado para que seja nutrido. Dessa forma, fortalecendo e favorecendo a saúde dos fios.

3. Micro agulhamento

Este procedimento clínico age diretamente no aumento da vasodilatação e produção celular. 

Para sua realização, são utilizadas minúsculas agulhas, que provocam mínimos furinhos no couro cabeludo. Como resultado, isso estimula a vasodilatação e a circulação de nutrientes na região, e estimulando o crescimento de novos fios.

4. Intradermoterapia capilar

O método consiste na aplicação de medicamentos e substâncias diretamente no couro cabeludo, para melhorar a circulação sanguínea local e ter uma absorção dos medicamentos, trazendo melhores resultados do que quando medicações são apenas aplicadas externamente sobre o couro cabeludo.

 

5. Transplante capilar

Nos casos em que o processo de calvície já está muito avançado, com a completa extinção do folículo capilar, uma opção bastante interessante pode ser o tratamento cirúrgico de transplante capilar.  Nesse procedimento são retirados fios de áreas que não sofrem os efeitos hormonais da testosterona e implantados nas áreas acometidas. A grande vantagem desse procedimento é que ele resolve definitivamente a calvície.

 

6. Tricoscopia

Este não é um tratamento, mas um exame essencial para a avaliação dos fios e do couro cabeludo. É realizado com o auxílio de um videodermatoscópio, um aparelho que permite o diagnóstico e a observação dos locais mais comprometidos pela calvície. Além disso, a tricoscopia também pode ser feita durante o tratamento, para medir resultados e acompanhar o processo.

CABELOS RESSECADOS 

A lubrificação natural do couro cabeludo e dos fios também se torna menor com a idade. Para contornar o problema uma solução é investir nos produtos certos e na hidratação. “A maioria dos produtos disponíveis nas prateleiras não atende as necessidades das mulheres na faixa etária dos 50 anos”.  “As mulheres dessa idade precisam de produtos que aumentem o volume e com hidratantes que não pesem”, conta. Existem ainda linhas de cuidado capilar destinadas ao cuidado antienvelhecimento que podem ser usadas. Quanto à hidratação, a especialista recomenda procurar por produtos feitos à base de silicone, sempre de boa qualidade, que hidratam sem pesar nas mechas e deixar a perda de volume e rareamento dos fios mais evidente.

 

CABELOS COM MENOS BRILHO

Com a diminuição da hidratação, o brilho, também diminuirá. Para reconquistar o brilho, além de seguir as orientações para uma boa hidratação a cada quinze dias, uma boa opção é investir em finalizadores à base de silicone, sprays de brilho e óleos vegetais com silicone. Use depois do banho, com os cabelos úmidos. O uso de óleos vegetais de coco e abacate, também são indicados.

 

CABELOS BRANCOS

“Com 50 anos, 50% das pessoas terão 50% dos cabelos brancos”, me conta ela. “Inicialmente, os fios brancos são mais fortes que os cabelos de cor natural, mas depois eles também se afinam, tornando-se mais frágeis”. Se a ideia é a adotar os fios grisalhos ou totalmente brancos, além de ser necessário manter todos os cuidados com os cabelos maduros, serão necessários alguns truques para manter a cor bonita, livre do amarelamento.

Para cuidar, os xampus específicos para cabelos grisalhos não podem ser deixados de lado. Mas você não deve aplicá-lo em todas as lavagens, o ideal é usá-lo a cada semana ou 15 dias. “Este tipo de xampu é feito à base de pigmentos violetas, que vão produzir um reflexo prateado, fazendo com que o branco amarelado ganhe um tom acinzentado, brilhante e saudável“.

 

 

CABELOS ANTES DE TINGIR

Quem tem muitos cabelos brancos e opta por tingir o cabelo pode deixar as madeixas ainda mais expostas a danos. “Assim como o envelhecimento, a química causa o afinamento dos fios, responsável pela fragilidade do cabelo”, o ideal é que o cabelo esteja muito bem cuidado antes de aplicar a coloração.

 

 

CABELOS DEPOIS DE TINGIR

Para contornar o problema da fragilidade dos fios que agora será mais intenso é essencial tratar as alterações que podem aparecer. Por exemplo, caso haja uma acentuação da diminuição dos cabelos, procure o médico para o melhor tratamento para estimular o crescimento dos fios. E não se esqueça de colocar em prática todos os truques para cabelos maduros citados anteriormente para estimular o engrossamento do fio e manter a hidratação.

 

Muito obrigada por visitar minha “sala de visitas”, e ler as dicas, podem ter certeza que estou indo busca-las com as melhores, até porque meu estilo é mais livre, e não tenho a prática desses cuidados todos. No entanto estou às ordens para ir buscar mais informações, se precisarem.

Um abraço fraterno!

Cordialmente, 

Angela C. Nespoli

Designer de Interiores e HomeStager